Como lidar com as suas fraquezas, segundo Becky Bloom

Oi!

O filme Os Delírios de Consumo de Becky Bloom foi lançado em 2009 baseado no livro homônimo escrito por Sophie Kinsella. O enredo é bem leve e previsível, por isso não rola tentar assistir com o boy, mas ele me fez refletir sobre as nossas fraquezas. Já dizia Cazuza:

Todo mundo tem um ponto fraco. Você é o meu, por quê não?

A Becky é uma mulher que AMA comprar (e quem não?). A justificativa dela é que na infância sua mãe só comprava peças úteis e duráveis, consequentemente, sem graça. Ela, por sua vez, ficava fissurada vendo as peças mais coloridas e chamativas nas vitrines e as mulheres dentro das lojas provando e comprando tudo aquilo. Cresceu se imaginando daquela forma, mas na vida adulta as coisas saíram do controle.

Rebecca é jornalista e trabalha em uma pequena empresa, enquanto visita diariamente as lojas mais caras de Nova York (Yves Saint Laurent, Gucci, Prada…) e compra tudo o que vê pela frente. Até que a empresa em que ela trabalha fecha e ela fica com uma dívida de 16 mil dólares. Curiosamente, acaba conseguindo um emprego em uma revista de finanças, tema que, obviamente, não domina, mas, sem querer, ela se torna um sucesso único na publicação. Paralelo ao novo emprego, um cobrador a cerca por todos os lados tentando receber uma de suas maiores dívidas e acaba “desmascarando” Becky publicamente.

Não vou contar tudo para que vocês possam assistir ao filme. Vale a pena, risadas garantidas! Mas podemos tirar algumas lições dessa comédia romântica clichê:

  1. Admita sua fraqueza. Nega-la não vai fazer com que ela deixe de existir, mas admiti-la é o primeiro passo para que você consiga se controlar. Exemplos: compras, comida, bebida, relacionamentos que não deram certo etc.
  2. Fique longe das tentações. Se você sabe que tem uma fraqueza e quer vencê-la, fique longe de tudo o que pode te deixar tentado, porque as chances de cair são grandes! Exemplos: evite ir em shopping, evite ir ao supermercado com fome, evite tomar o primeiro copo, evite ir ao lugar em que pode encontrar seu ex.
  3. Não menospreze sua fraqueza. Às vezes, o que parece bobeira pode ser doença. Tudo o que sai do controle, pode significar desequilíbrio. Procure ajuda! Exemplos: psicólogos ou associações de pessoas que têm a mesma fraqueza que você (AA, MADA etc.)
  4. Procure outros tipos de recompensas para momentos difíceis: contemplar o por-do-sol de um lugar maravilhoso, caminhar pela manhã em um lugar arborizado, se dedicar a algum trabalho manual que você goste, se fechar no quarto e dançar como se não houvesse amanhã… A Becky arrumou um namorado!
  5. Não desista de si mesmo. Se você caiu hoje, levante-se e faça melhor amanhã. Não seja duro consigo mesmo, seja seu melhor amigo!

Todos nós temos nossas fraquezas, algumas delas, inclusive, podem ser bem graves. Mas, para tudo há solução. Nosso cérebro é uma ferramenta muito poderosa e, passo a passo, dia a dia, eu tenho certeza que podemos vencer as nossas fraquezas, mesmo que isso exija muito de nós. A recompensa sempre vem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s